Início

Home

Close
  • Infográfico: como denunciar sextorsão?

    / Indicadores / Comportamento Online / Por rodrigonejm / 6 meses 2 semanas atrás
    Qualquer pessoa que compartilhar esse tipo de conteúdo sem autorização está sujeita a penalidades e pode ser legalmente responsabilizada. Da mesma forma, redes sociais e outros serviços online têm obrigação de remover esse tipo de conteúdo depois de terem sido notificadas. Veja o passo-a-passo de como agir nessas situações:

    Qualquer pessoa que compartilhar esse tipo de conteúdo sem autorização está sujeita a penalidades e pode ser legalmente responsabilizada. Da mesma forma, redes sociais e outros serviços online têm obrigação de remover esse tipo de conteúdo depois de terem sido notificadas. Veja o passo-a-passo de como agir nessas situações:

    Versão em PDF

  • Helpline Brasil: Como Buscar Ajuda com Violações na Internet

    / Atendimento / Comportamento Online / Por admin / 7 meses 3 semanas atrás

  • Suposto desafio da "MOMO"

    Dados Pessoais / / Segurança Digital / Por rodrigonejm / 3 meses 3 semanas atrás

    07 de Agosto de 2018 - Alerta sobre suposto desafio “da MOMO" - Recomendações da Safernet Brasil e alerta para pais e educadores

    Nos últimos dias, a SaferNet Brasil vem acompanhando a preocupação de pais e educadores sobre mais um suposto desafio, desta vez chamado de "MOMO". Esta é mais uma situação em aplicativos de mensagem que explora a curiosidade dos usuários para cometer golpes, roubo de dados ou ameaças mais graves como a extorsão a partir de suposto desafio.

    Recomendamos que pais e educadores alertem crianças e adolescentes para bloquear o suposto usuário “MOMO”, não iniciar a conversa e não compartilhar informações com o perfil. Os profissionais da imprensa podem ajudar a lidar com o tema informando sobre os riscos sem disseminar os números. Como esta pode ser mais uma isca usada por criminosos pra roubar dados e extorquir pessoas na internet, quanto menor a divulgação, menor a audiência. 

    Como ocorre?
    Os usuários podem receber uma mensagem com pedido para iniciar uma conversa com um número desconhecido que envia convite com perguntas e desafios. Se os usuários caem na armadilha e aceitam o contato, seu número de celular, sua foto e demais informações disponíveis no perfil do aplicativo ficam acessíveis para o administrador do perfil “da MOMO”. 
    Em seguida, os golpistas podem buscar mais informações e ampliar as ameaças dizendo que sabem detalhes da vida da vítima, nomes de pessoas próximas e até senha de aplicativos (muitas vezes disponíveis na própria Internet em sites que agrupam vazamentos de senhas. Você pode conferir se sua senha já foi divulgada por algum vazamento massivo).

    Origem?
    Não há como precisar a origem, uma vez que este tipo de caso está relacionado às milhares de “lendas” e brincadeiras que circulam pela Internet. O problema é que golpistas e criminosos, com motivações variadas, se aproveitam da curiosidade ou até da brincadeira de alguns grupos online para chegar às vítimas e provocar danos concretos. A origem da imagem “assustadora” é japonesa e pertence a uma escultura de uma mulher-pássaro que foi exposta em 2016 numa galeria de arte em Ginza, distrito de Tóquio, atribuída a Keisuke Aisawa. Os números de celulares que provocam as ameaças ou disseminam os convites mudam conforme o fenômeno circula entre os países e cidades (mudam os prefixos de país e de cidade, os quatro primeiros dígitos depois do “+” no número do telefone).

    Riscos?
    Ainda que alguns promovam ou participem do suposto desafio por brincadeira ou curiosidade, os riscos justificam um alerta para que tod@s evitem e bloqueiem sem iniciar o contato. Há situações em que os desafios remetem a provocação de autolesão e que podem colocar as pessoas em risco de vida.

    Os riscos envolvem:
    -  dar acesso a informações pessoais (foto de perfil, status, número do celular etc.)
    - receber conteúdos impróprios ou violentos para determinadas faixas etárias
    - instalação de programas maliciosos para roubo de dados ou infecção dos aparelhos
    - ameaças de agressões e exposições on-line e off-line;
    - extorsão financeira e ameaças de morte
    - provocações para desafios que podem gerar dano ou estimular autolesão

    Alguns fazem por brincadeira e outros são criminosos profissionais que se aproveitam da "moda" para aplicar golpes. Quanto mais as pessoas respondem às perguntas, mais fornecem informações para os fraudadores. Os criminosos também arriscam aleatoriamente a partir de um número estrangeiro.

    O que fazer?
    Por isso, é fundamental orientar crianças e adolescentes a ter cuidado ao adicionar pessoas desconhecidas e orientá-las a bloquear contatos indesejados sem enviar nada.

    Veja como bloquear contatos no WhatsApp.

    Caso tenha participado e avalie que sofreu ameaça a sua integridade física, financeira ou emocional, a recomendação é buscar uma Delegacia de Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência. Para isso, é preciso que a vítima possa exportar a conversa para ela mesma. O WhatsApp tem uma ferramenta que permite isso, veja informações aqui. Reportar com os detalhes sobre os números de telefone envolvidos pode ajudar o trabalho de investigação e prevenir novos casos.

    Caso tenha dúvidas sobre alguém que esteja sendo ameaçado, a SaferNet oferece um serviço gratuito de escuta, acolhimento e orientação especializada destinado a crianças, adolescentes, pais e responsáveis que estejam vivenciando alguma situação de risco ou violência online. Basta acessar o canal pelo chat ou email em: www.helpline.org.br

    Caso queira ajuda para proteger alguém com sofrimento emocional severo ou pensamentos suicidas, busque também apoio no www.cvv.org.br
    Inicialmente não podemos associar diretamente este desafio ao caso do Baleia Azul. Confira também as notas da SaferNet sobre o Baleia Azul e nos ajude a tratar com cuidado os temas relacionados ao sofrimento emocional. Nota 01 e Nota 02 sobre Baleia Azul.

    Recomendações?

    Lembramos que proibir o acesso a Internet pelos filhos, confiscar celular e monitorar o uso de aplicativos através de programas “espiões” são medidas pouco educativas e fadadas ao fracasso. Elas não previnem os riscos e compromete o vínculo de confiança que deve existir entre pais e filhos. A tentativa de eliminar qualquer exposição a riscos em espaços públicos como a Internet é praticamente impossível, e os pais e a Escola precisam conversar de forma franca e aberta sobre como os adolescentes podem lidar e responder a esses riscos. É parte do desenvolvimento saudável - e preparação para a vida adulta - que o adolescente desenvolva habilidades para lidar com os riscos à sua volta, isso se chama resiliência, que só pode ser desenvolvida enfrentando riscos num ambiente onde ele possa pedir ajuda e com espaço para falar sem prejulgamentos e reprimendas.

    Para mais orientações sobre o uso ético e seguro da rede, veja nossos recursos aqui e uma matéria que pode ajudar a debater os perigos destes desafios.

  • #PareSextorsão

    / Comunicação / Comportamento Online / Por rodrigonejm / 6 meses 2 semanas atrás

  • Denuncie. Não ignore!

    Pornografia Infantil / Comunicação / Crimes na Web / Por julianacunha / 1 ano 11 meses atrás

  • Exploração sexual infantil afeta todos nós

    Pornografia Infantil / Comunicação / Crimes na Web / Por admin / 1 ano 2 meses atrás